close
Super Novas

Carnaval Remix (RJ) traz electrobaile para São Paulo

Afoxé Filhos de Gandhi (Foto – Lari Vasco)

Das batidas eletrônicas à música popular, festa promove Carnaval Digital em duas noites no Sesc Pompeia | Foto:  Afoxé Filhos de Gandhi Rio, por Larissa Vasco

Depois de três edições de sucesso no Rio de Janeiro, o Carnaval Remix chega a São Paulo para apresentar, no Sesc Pompeia, duas noites de baile carnavalesco fora de época nos dias 5 e 6 de outubro. Do carnaval de rua para os palcos e pistas de dança, uma festa capaz de arrastar multidões a cantar a saudade dos tempos antigos com os eletrizantes sons da atualidade.

Carnaval Remix é uma série de EPs que está juntando a tradição da cultura do carnaval brasileiro com a pegada moderna dos DJs da música eletrônica e das novas brass bands nacionais, como a paulistana A Espetacular Charanga do França, a carioca Bloco do Afrojazz e outros expoentes do street jazz. Os populares samba, pagode, maracatu, carimbó e outros, agora ganham os beats e graves das pistas de dança, sacudindo na modernidade do trap, moombahton, dancehall e funk carioca sem perder o estilo clássico de um bom baile.

No Sesc Pompeia, na sexta-feira (5), a festa faz o lançamento de “Eu cheguei na Mauá”, original de DJ MAM, que foi remixada pelo paraibano Furmiga Dub com participação da Roda de Samba da Pedra do Sal e Afoxé Filhos de Gandhi Rio. No sábado (6), é a vez do coletivo Manie Gang mandar ao vivo “Ferro Velho”, faixa presente no álbum de estreia da notável fanfarra carioca Orquestra Voadora, de 2013.

Roda de Samba da Pedra do Sal (Foto – Larissa Vasco)

O groove e o quente também estão no repertório autoral dos nomes convidados, garantindo que ninguém vai ficar parado durante a maratona de folia futurista, que ainda tem as pirações do VJ Ratón fazendo light design.

 Orquestra Voadora (Foto – Larissa Vasco)

As duas noites são uma parceria das renomadas festas cariocas Sotaque Carregado e Manie Dansante e uma amostra dos lançamentos realizados até agora da série Carnaval Remix, lançada pelo selo Sotaque Carregado, com curadoria de DJ MAM e distribuída pela Sony Music Brasil.

Serviço:

Carnaval Remix

5 e 6 de outubro

Sesc Pompeia | Comedoria

Rua Clélia, 93 – Água Branca, SP

Das 21h30 às 23h

Ingressos: R$6 (comerciário) | R$10 (meia-entrada) | R$20 (inteira)

Classificação: 18 anos

Capacidade: 800 lugares

 

Programação:

Sexta-feira, 5 de outubro

21h30: Abertura com DJ MAM e cenografia digital por VJ Ratón

22h: Roda de Samba da Pedra do Sal convida Afoxé Filhos de Gandhi do Rio e Furmiga Dub

Venda online: aqui.

Sábado, 6 de outubro

21h30: Abertura com DJ MAM e cenografia digital por VJ Ratón

22h: Orquestra Voadora convida Festa Manie Dansante com Manie Gang

Venda online: aqui.

Sobre Carnaval Remix:

Organizado por DJ MAM, o Carnaval Remix é uma série de EPs de remixes que reúnem a popularidade da cultura de nosso carnaval com o melhor das modernas vertentes da música eletrônica. Hinos carnavalescos, temas de blocos e hits atuais de grupos que animam nosso sagrado Fevereiro ganham nova condução musical, juntando dub, digital cumbia, trap e funk carioca com afrobrasilidades. As releituras chegam com um tanto de ineditismo e surpresa, além de marcarem a imensa heterogeneidade da música popular brasileira, a de ontem e a de hoje.

Distribuído digitalmente pela Sony Music Brasil, cada remix é acompanhado de uma festa de lançamento com shows ao vivo; três edições já foram realizadas na cidade do Rio de Janeiro e agora começam a circular com as primeiras datas em São Paulo, em outubro.

Lançado pelo selo Sotaque Carregado, o catálogo já disponível do Carnaval Remix reúne criações de Manie Gang para a Orquestra Voadora (“Ferro Velho”), DJ Raíz para o Bloco de Afrojazz (“Chegada Negra”), Donatinho e DJ Zedoroque para o bloco Amigos da Onça (“Amigo da Onça e Beija Flor”), Furmiga Dub com Roda de Samba da Pedra do Sal e Afoxé Filhos de Gandhi Rio para “Eu Cheguei na Mauá” do DJ MAM, Telefunksoul com Felipe Pomar do Trap Funk & Alívio em “Toda Magia”, do bloco carioca Agytoe, e  remix da Sinfônica Ambulantes com a sambista Roberta Nistra e o rapper baiano Jef Rodriguez para “Mambo da Cantareira”, co-produção dos DJs Lucio K, MAM e Deeplick.

DJ MAM e Nato Filhos de Gandhi (Foto – Larissa Vasco)

Com direção artística e produção de DJ MAM, Carnaval Remix quer mostrar ao mundo que as linhas do tempo de nossos famosos bailes de Carnaval podem se fundir em uma nova cultura, o electrobaile. MAM já havia provado que essa fusão tinha futuro quando remixou Dona Onete, Alceu Valença e Bixiga 70.   

Para os próximos lançamentos estão confirmados nomes como Alceu Valença, Monobloco, A Charanga do França, João Brasil, Olodum, Preta Gil, Omulu, Marcelinho da Lua e outros.

Bios:

DJ MAM: Na ativa desde 2002, DJ MAM é um consagrado DJ, produtor e artista carioca na vanguarda da nova MPB. O artista mixa o tradicional groove brasileiro com as novidades das pistas de dança mundiais. DJ MAM já se apresentou no Roskilde Festival na Dinamarca, na Atlantic Music Expo, em Cabo Verde, no WOMAD, no Chile, no Cielo Club, em Nova York, e outros, além de tocar para mais de 2 milhões de pessoas no Réveillon de Copacabana, em 2017, 2013, 2011 e 2007. MAM recebeu o Prêmio Noite Rio de melhor DJ MPB / Regional em 2012 e 2014. “Bum Bum vai balançar” (selo Sotaque Carregado/Sony Music) é o novo single em parceria como rapper dinamarquês Pharfar.

VJ Ratón: Luiz Ráton saiu das agências de publicidade para aplicar sua criatividade de designer nas noites cariocas. Diretor de arte, já transitava pela boemia como DJ quando passou a experimentar com cenografia, iluminação, projeções e levou a nova linguagem de light design para compor grandes noitadas, festas particulares, casas noturnas e onde mais precisar de luz.

Roda de Samba da Pedra do Sal: Nascida aos pés do Morro da Conceição, local de vasto simbolismo histórico e religioso, a Roda de Samba da Pedra do Sal se consolidou como uma das rodas de samba mais expressivas do Rio. Há onze anos, desde fevereiro de 2007, definitivamente, as segundas-feiras são mais felizes naquela região. Um samba com grande apelo à cultura de base, respeito pela história e ancestralidade, essa roda de samba já faz parte do roteiro turístico da cidade.

Afoxé Filhos de Gandhi Rio: A prática do grupo é composta por heranças culturais, artísticas, educacionais e religiosas vivas das nações africanas. Além de shows e cortejos realizados ao longo de todo o ano, também realizam ensaios abertos em sua sede no bairro da Saúde – região denominada como “ Pequena ́Africa” – onde oferecem oficinas de dança e de percussão no Largo São Francisco, além de palestras e oficinas em escolas e universidades.

Furmiga Dub: Furmiga Dub é músico, DJ e produtor musical. Influenciado pela cultura nordestina, passeia pelas manifestações do cancioneiro popular e ritmos de danças circulares como o coco de roda, ciranda e Toré, unindo todos esses elementos ao bass culture, dub, dubstep, ragga e intervenções live com rabeca e guitarras. Todas as produções que leva para as cabines de DJ pelo Brasil adentro é fruto de pesquisas e produções de próprio punho.

Orquestra Voadora: Há aproximadamente dez anos, um grupo de músicos que se encontrava no carnaval de rua da cidade do Rio de Janeiro decidiu se juntar para tocar um repertório diferente ao longo do ano inteiro. Formava-se então a Orquestra Voadora, uma fanfarra que revolucionou o cenário cultural carioca. A brassband surpreendeu ao apresentar inspiradas releituras de clássicos da música brasileira e mundial, fazendo de suas performances verdadeiras catarses sensoriais, com releituras de clássicos da música nacional e internacional, bem como autorais, como “Ferro Velho”, que dá nome ao primeiro álbum, lançado em 2013, e que ganhou um super remix do trio Manie Gang, criadores da Festa Manie Dansante.

Manie Dansante: Manie Dansante é uma festa que, desde dezembro de 2012, vem trazendo todo o conceito, glamour e o freaky do universo vintage com as mais recentes releituras em variadas expressões: moda, dança, fotografia, vídeo e música. Sob o comando do Manie Gang, DJ Crew residente, a festa é embalada pelo electro swing, swing, electro blues, new jazz e outros retrobeats; beats dos anos 20, 30, 40 e 50 misturam-se com os beats de amanhã.

Ouça Carnaval Remix: Carnaval Remix 1 | Carnaval Remix 2 | Carnaval Remix 3

Siga as novidades nos canais do Sotaque Carregado: Site Oficial | Facebook | Instagram |

leia mais
Super Novas

One Punch Man: Slim Rimografia é Mr. Dinamite em novo EP

Slim Rimografia – Mr. Dinamite (Capa – César Martins) 2

“Mais flow que 10 MCs numa cypher”

18 anos com “rima nova ainda no plástico(1) é o que Slim Rimografia mostra no repertório inédito que está apresentando desde o final de 2017.

No segundo EP que lança neste ano, Mr. Dinamite, seu (auto)nomeado alter ego, a graça é trazer as punchlines de volta à linguagem do gueto.

Frase de efeito, inclusive, é o que não falta na extensa discografia do MC. O mesmo sobre ‘versatilidade’ levada a sério: rimar no boombap ou dancehall, passeio east coast, west coast, Wakanda, Jamaica, M’Boi Mirim.

Entre letras proibidas para menores, explícito mesmo é o ritmo quente, o baixo bate, ragga no sotaque carregado.

Trap lírico grave”,

Faísca pra botar fogo na pista.

Estilo é fazer da mesmice uma novidade,

Cada verso um strike”.

E não é de hoje, quem lembra sabe:

Não preciso de academia, minha rima tá em forma”. (2)

Mandar xaveco ou a real. Aqui a métrica desafia a lei da gramática do rap + reggae, coloca Figueira Grande em Kingston, Porto Rico, Miami, Ibiza.

Mr. Dinamite é reggaeton fever.

Playlist motivacional: Performance extrema igual crossfit”.

Playlist pro flerte: Corpos em alta voltagem”.

Conquistar o topo,

A mais gata na festa,

O beat mais preza,

Até trilha pra massagem.

Mr. Dinamite é Black Establishment antes disso existir.

Todo alvo é preto, talvez seja coincidência

Que os mesmo pretin são exterminados

Com tanta frequência”.

Preto nunca sai de moda mas é o que menos tem nos desfiles.

Tecnocultura,

Era de views, visus.

Apropriação cultural não é detalhe.

Afrofuturismo na tela dá muito mais like,

Na rua, outra realidade.

Herói preto nunca deu ibope”,

Mas agora ganha destaque.

Slim Rimografia é assim, unidade entre tradicionalismo e inovação atravessando a nova, a velha e a próxima escola com “beat simples no flow mais louco que existe”.

Mr. Dinamite é o segundo título da série de EPs que ele mostra em 2018. SinGo, o primeiro, foi lançado em maio e adiantou a tendência moderna do MC.

Veterano das Batalhas de Rimas, Recortes e Batidas, Slim Rimografia prepara mais dois lançamentos para o ano, junto a clipes, shows e o que mais vier de improviso.

Ouça Mr. Dinamite: https://onerpm.lnk.to/SlimRimografia | Spotify | Deezer | Google Play | Napster | YouTube

Tracklist:

  1. Slv, Slim
  2. Mr. Dinamite
  3. Passa Essa Noite Comigo
  4. Papo de Futuro
  5. Briso em Você
  6. Yeah, Beat $imples
  7. Meu Rap É Meu Rap

Ficha técnica:

Músicas e letras: Slim Rimografia

Produção, gravação e mixagem: Slim Rimografia no Studio Mokado Records (SP)

Masterização: Luís Lopes no Studio C4 (SP)

Scratch: DJ Gio Marx

Faixa 2 produzida por LR

Faixa 3 produzida por E-Cologyk

Faixa 4 guitarra por Bruno Dupre

Faixas 4 e 5 arranjos de Jhow Produz

Faixas 4 e 5 backing vocals por Dee & Talita Amorim

Capa: César Martins

Rimas:

Todas em Mr. Dinamite, exceto:

(1) na letra de “Meidei”, SinGo, 2018.

(2) verso cantado por Slim na primeira batalha em que participou, CINB – Campeonato Individual Nacional de Breaking, 2000.

(Foto: Tiago Rocha)

Siga Slim Rimografia: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Spotify

leia mais
1 2 3 4 20
Page 2 of 20